quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Ontem, Hoje e Sempre


Ontem eu vi por entre as lágrimas
Que turvavam a minha visão
Uma imagem embaçada
Saindo da minha vida
E sumindo
Nas brumas da escuridão.
Hoje, eu ainda ouço
O eco de uns passos
Ressoando dolorosamente
Em meu coração.
E sempre haverei de ver,
Ouvir e sentir
Uma imagem e uma voz
Em cada passo hesitante
Que eu der
Nas perdidas e inúteis tentativas
De salvar-me
Dessa imensa e eterna solidão.

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios