terça-feira, 16 de setembro de 2008

Caminhada Sofrível



Um passo, outro passo...

Um olhar perdido
Na imensidão de um pensamento,
Refletindo
O imensíssimo vazio
Na vastidão daquele olhar perdido.
Um passo, outro passo...
Um tropêço
Por sobre as sobras de um sonho
Que
Levado pelo vento do esquecimento
Consegue cruelmente ser trazido
De volta
Pela brisa torturante da saudade.
Um passo, outro passo...
E a dor aguda de um coração
Ferido pela brusca partida
De uma vida.
Um passo, outro passo...
Um corpo exausto e um mente vencida
Nessa cruel caminhada.
Um passo, outro passo
Uma lágrima que rola suavemente
Conseguindo afogar mágoas,
Esperanças e sonhos desfeitos,
Tornando mais pesadas
As passadas
Que
Cambaleante caminha
Passo a passo
No torvelinho de um desejo
Que deixou cair por terra
Toda a imensidão
Que encerrava cada passo dado.
Um passo, outo passo...

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios