terça-feira, 16 de setembro de 2008

Além Da Vida

Ah! se tudo que desejássemos
Pudesse acontecer...
Nada estaria fora do meu alcance,
Com certeza eu haveria de me transformar
No alimento que extinguiria a tua fome,
E na água que saciaria a tua sede...
Em meu espírito encontrarias
A tua paz interior
E em minha alma
Conseguirias o bem que te faria crescer.
Eu transformaria o meu corpo
Em um templo para tuas adorações
Mesmo que fossem insânias e profanas,
E o meu coração seria um oráculo
Para os teus momentos difíceis.
Eu seria o teu eufórico despertar
Nas claras manhãs primaveris,
Ou a tua ociosidade Nas frias manhãs invernais.
Seria eu, o bater cadenciado
Do teu coração angustiado
Quando pressentisses a ausência
Do meu eu na tua vida.
Tragaria para o meu interior as tuas dores
As tuas decepçoes e os teus temores.
Exalaria todo o teu sofrimento,
Poupá-lo-ia do esquálido lado da vida.
E quando por fim, eu já houvesse abnegado
Da minha própria existência
Sentir-me-ia feliz, plena e realizada
Ao ter conseguido ser você em sua vida
Já que a minha vida fora você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios