sábado, 20 de setembro de 2008

Maldito Orgulho


Já não consigo buscar
O que não me vem,
As forças foram
Aos poucos me abandonando
Nas incontáveis descidas
Aos socavões do meu eu.
Já não há como voltar atrás,
No longo caminho percorrido
Não encontrei
Um único retorno,
Estes se desfizeram,
levados pela força insípida
Do meu orgulho insano
Ante a insânia
Das minhas saudosas,
Porém
Cautelosas
Ânsias de amar.
Tudo se perdeu no pó
Do tempo.
Encoberto pelo medo
De poder
Se sentir feliz...
Não fui capaz
De deixar-me vencer
Pela falta
Dos teus carinhos,
Do teu amor,
Da tua avidez de amar.
Apenas me deixei guiar
Pelo orgulho,
Maldito orgulho
Que me fez perder
A essência natural da vida
Em meu viver,
Que era tão somente você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios