segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Um Rascunho


Eu queria fazer versos
Acreditando que você
Sentisse os sentimentos que empresto
Para que pudesses neles se reconhecer.
Eu queria poder assim
Revelar o que trago dentro de mim
Quando penso em você.
E seria tão bom isso poder escrever...
Eu tentaria de leve tocar
Nessa sua alma tão singela,
E como se fosse uma janela
Calmamente me debruçar
Para sem receios sua alma olhar,
E com delicadeza copiar
O que tão bem você sabe rabiscar...
Pelo menos é o que me revela
Esse seu languido olhar.
Farei então um rascunho
Desse modo até me atrevo
E será do que penso e não escrevo
Do que ouço e não vejo
Do que simplesmente desejo
Do que busco esconder
Com medo de outra coisa parecer
Então nesse rascunho
Só faltará seu nome escrever

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios