domingo, 11 de janeiro de 2009

Sentimentos


A princípio inquieta vislumbrei
Um mundo sem muita cor
E disso muito pouco gostei
Pois com certeza alí havia dor

E saí pela vida perguntando
Onde eu poderia encontrar
A ilusão que seguia fantasiando
Quem nela quizesse acreditar

A tristeza em lágrimas mergulhada
Soluçava sem no entanto nada dizer
Nisso porém foi chegando a madrugada
Que também fingia de nada saber

E tentando meu caminho prosseguir
Esperei com paciência o dia amanhecer
Foi aí que eu ouvi a saudade me pedir
-Me deixe ir juntamente com você...

Fiquei mesmo um tanto quanto indecisa
Diante daquele pedido tão constrangedor
E me olhando ela ainda disse que na vida
Nem todo mundo consegue ser vencedor

E continuou...

Pois é preciso que também se aprenda
Que na vida existem muitos sentimentos
Que mesmo que você não os entenda
Deve respeitá-los como um mandamento

Pois todo sentimento deve ser respeitado
não importando se o mesmo lhe causa dor
É necessário se ter de cada um o aprendizado
E com certeza estás pronta para o amor

E que não se deve nunca querer culpar
A infelicidade em qualquer sentimento
Antes se deve aprender a lutar
Para que se tenha algum merecimento

E nunca mesmo busque fora de você
Razão para poder se sentir vencedor
Pois não basta somente você querer
É necessário ter sangue de conquistador

Que seja alegria, tristeza ou ilusão,
Esperanças, saudades ou mesmo amor
Não busque longe o que está no seu coração
Pois dessa forma só conseguirás a dor

Fiquei parada olhando a saudade
Que com determinação se me achegou
E sorri diante daquela preciosidade
Que consegue dar a vida mais sabor

E seguimos a tudo indiferentes
Ela inquieta vive a me perturbar
E sempre que sinto uma ausência presente
Sei que é a saudade tentando me falar

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios