domingo, 11 de janeiro de 2009

Sempre Buscando


Foram tantos sonhos que um dia
Os vi sendo por mim sepultados
Da mesma forma que minha alegria
Sempre que me sentia um ser rejeitado

E sempre buscando pela vida à fora
Algo que um dia a tudo por fim mudaria
E como para tudo na vida existe a hora
É chegado o tempo que a vida me daria

Após longos anos de silêncio angustiado
Eis que surge o romper de uma nova aurora
Era como se o meu mundo tivesse sido trocado
Já naõ havia mais como desistir de nada agora

E sempre tentando a tudo um pouco entender
Sinto na alma o soar de uma suave canção
E todo o meu corpo se fez estremecer
E eu pude então sentir vibrar o meu coração

E hoje despertando finalmente para a vida
Sempre querendo no meu mundo entender
Mas nem sempre o tempo os sonhos realiza
Nem tão pouco nos diz de tudo o porque

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios