terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

O POR DO SOL DA MINHA EXISTÊNCIA




Eis que se aproxima de mim o por do sol da minha existência
Onde trarei comigo a saudade de cada um dos momentos
Que me marcaram na vida em todas as minhas experiências
E que na maioria só fizeram crescer Os meus tormentos

Mas para agora... Para esperar o meu momento final
Queria sentir, ainda na pele vestígios de uma paixão
Que me fizesse de desejos arder, a cada novo sinal
Que despertasse de uma forma nada sutil o meu coração

Ah! Se o por do sol da minha vida também trouxesse
Um amor terno... Carinhoso e muito mais benfazejo
Que ao me sentir... Outra vez mais me quisesse
Despertando em mim o final do outono dos meus desejos

E eu pudesse por fim... Placidamente adormecer
Sonhando com cada toque delicado pelo meu corpo
Vibrando ao gozo suave desse meu novo querer
Sem sentir nesse instante meu sonho já quase morto

Quisera... Sentir o abraço frio aquecer-se no meu calor
E zombar diante da gelidez que insistia em me querer
E poder sorrir sem medo desse meu extraordinário amor
Que zomba da morte por um dia ter descoberto você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios