terça-feira, 19 de outubro de 2010

Hesitei


Se meu mundo eu pudesse transformar
E novamente eu viesse a nascer
O único verbo que eu não iria conjugar
Seria o de amar para sempre você

Eu só queria para mim muitas alegrias
Mesmo que eu fosse viver sozinha
Com certeza sofrimentos eu desconheceria
Mas eu viveria uma vida somente minha

As noites eu teria para me embalar
E as madrugadas para velar o meu sono
Nada iria a minha vida perturbar
Pois eu acredito que não haveria como

Mas eu sei que isto jamais irá acontecer
E embora pareça impossível tudo mudar
Garanto que o único impecilho seria você
E esse grande amor que só falta me matar

Pois eu sei que eu poderia nascer mil vezes
Que receio que nada seria então diferente
Para isso acontecer é preciso que se deseje
Mas seria o mesmo que morrer lentamente

Estás impregnado em todo o meu ser
E penso que será sempre assim infelizmente
Nada há que me faça desistir de você
Mesmo que para você seja tudo indiferente

E sempre lamentarei por tudo isso bem sei
Pois é algo que nunca haverás de compreender
Pois cada momento que na vida hesitei
Foi tentando evitar o que um dia vi acontecer

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios