terça-feira, 12 de outubro de 2010

Como Uma Sombra


As vezes me sinto vazia de sentimentos
E sei que em vão luto para isso mudar
Mas também sei que a culpa desse tormento
Foi essa loucura que então chamei de amar

E como uma sombra que vagueia à toa
Perdida num pensamento que se contradiz
E como uma velha canção que já não se entoa
Entristecida vejo o muito que da vida perdi

Perdi a chance de poder ser realmente feliz
Pois a minha felicidade era somente viver
A mais bela história que um dia eu quis
Dividir por inteiro somente com você

Poder pelas manhãs abrir os olhos e ver
Você ao meu lado tranquilo a dormir
E sem dar ao tempo a chance de perceber
Que os anos a nossa convivência ia resumir

Mas quando isto acontecesse um dia
Teríamos vivido de tal forma nosso amor
Que restaria sempre uma grande alegria
Que dessa separação sucumbiria toda dor

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios