segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Pobre Infeliz


Galgando os degraus da existência
Descobri um alguém bem perto de mim
Uma criatura que só vive de aparências
Pois ela tem um coração muito ruim...

Nessa vida ela só vive de fazer maldades
Chega a ser doentio seu prazer em difamar
Está sempre cada vez mais distante da verdade
Sem se dar conta que um dia tudo isso vai pagar

Quer seja diante da justiça dos homens
E bem mais diante da justiça de Deus
Pois ela terá sempre um condenatório ontem
E com certeza pagará por todos os pecados seus

Se julga poderosa em sua arrogância
Esquecida que temos um Deus soberano
E nessa sua tão descabida ignorância
Desconhece do criador os seus planos

Na verdade ela não passa de uma infeliz
Não consegue colher bondade nem paz
E sabemos que para ela Deus isso nunca quis
Mas cada um recebe por tudo aquilo que faz

Que Deus se apiede um dia da sua alma
E use para com ela ao menos de misericórdia
pois nunca ela conseguirá ter na vida calma
Se continuar dessa forma semeando discórdia

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios