quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Nostalgia


Por mais que eu tente não consigo entender
Qual a causa de tão profundade nostalgia
Talvez seja por eu não saber mais de você
Então me perco nessa ausência de alegria

E deixo os meus pensamentos mais inquietos
E uma descabida e triste ansiedade me invade
E aos poucos me dou conta como são repletos
De esperanças perdidas essa minha ansiedade

Fechando os olhos me vejo então transportada
Para dias longínquos e mais ainda me entristeço
E vejo nossas vidas como reminiscência despedaçada
Fragmentadas desde o primeiro momento desse começo

Lágrimas que segurei transbordam da minha alma
E sussurros de dor se entrecortam em meio aos soluços
Desesperada tento roubar do tempo um pouco de calma
E para esconder de todos o meu sofrer,choro de bruços

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios