sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Amor Adormecido


Por que estou a chorar?
Não sei...
Talvez seja pelas algemas
Que me acorrentam com tanta força
Mas que só conseguem me machucar
Sem no entanto me aprisionar...

Por que choro?
Não sei...
Talvez sejam as minhas dores
Que de tão imensas
Despedaçam-se em milhares de partículas
E atingem livremente meu rosto
Ao saírem pelos meus olhos...

Por que choro, ou se choro
Não importa, eu realmente não sei...
Mas o tudo que eu sei
É que as minhas dores na verdade são mínimas
Diante da imensidão que esconde
O que povoa a minha mente
E o que grita calada
A minha alma tão doente de amor...

Lágrimas ou dor...
São pontos obscuros
Que tentam invadir o colorido
Desse mundo perdido
Diante de um amor adormecido...

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios