sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Será Inútil


Abrindo a janela do tempo
Um longo suspiro deixei escapar
É que nesse momento senti um vento
Roçando suave me fazendo despertar

Despertando sem pudor meus sentidos
Me fazendo lembrar de alguns momentos
Onde para nós nunca houve nada proibido
Só importava mesmo eram nossos sentimentos

E foram tantas loucuras por nós vividas
Que sempre nos enchia de grande prazer
Eu me sentindo sempre muito querida
Muito desejada e bem mais amada por você

São essas lembranças que hoje me vêm
E sempre mostram que o tempo pouco fez
Pois eu bem sei que para você também
As muitas recordações têm a sua vez

Isso é algo que nunca se deve mexer
Querer esquecer será inútil, o sabemos
Pois o que houve um dia entre eu e você
Vez por outra com certeza lembraremos

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios