quarta-feira, 28 de março de 2012

PAISAGEM DE SONO


Eis que chegou o outono
Deixando a paisagem
com cara de sono.
Porém no mais completo abandono
Ficou eu... Sem ti

É chegado o tempo
Mudou a estação
E o sopro de um frio vento
Deixou gelado o meu coração

Nessa troca de estação te perdi
E o inverno em mim se fez mais cedo
Pois nessas estações o que me marcou
Foi o momento em que te conheci
E agora, desse triste inverno sinto medo

Por que deixaste o vento do desconforto
sobre mim?
Confesso que isso eu não esperava
Marcasses a minha vida quando
puseste um fim
Matando a esperança que em mim se renovava

Que direi a minha pobre alma agora
Que inconformada com a tua decisão
Se lamenta... Pranteia... E como chora
Mergulhada em profunda solidão

Que farei? diz a mim afinal
Como poderei sorrir quando tudo
se desfez
E num golpe do destino
amargo e crucial
Choro mais uma vez
Por sobre as ruínas
que deixaste ó menino

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios