quarta-feira, 14 de março de 2012

É O PROBREMA


Categoria: CRÔNICA


Ao Jurandy Gomes


Um jovem um pouco impaciente... Um tanto quanto estressado, conversa ao telefone. Fico admirada, pois mostra-se bastante inteligente. De repente o estresse se acentua... O trânsito está um caos... Um inferno eu diria. Ele questiona a impaciência do interlocutor... É muito dinheiro envolvido naquela transação. Ele não compreende nem aceita a falta de paciência do outro, pois ele estava conseguindo resolver o problema em praticamente dez dias, enquanto que o outro em três meses não conseguira concretizar a negociação e ainda assim, por menos dinheiro. Ele já está agoniado, tem um compromisso e vai chegar atrasado. O que falta acontecer para ele se estressar mais...Imagino eu que nada.
De repente algumas mulheres que estavam no ônibus se levantam pra descer... Estão conversando... Eu diria um linguajar pobre... Este moço se vira pra mim indignado e um pouco exaltado começa a criticar os erros de português que saltavam aos olhos(ouvidos). Olha pra mim e diz:
- Não admito que se fale errado desse jeito... Imagine que estávamos certa vez reunidos, eu e alguns companheiros e eu não pude me conter diante de um advogado que fala sobre a questão de um probrema... Meus ouvidos se rebelam... Me levanto alegando necessidade de sair, então alguém me pergunta: - Mas já vais? o que houve? _ Eu respondi indignado é o probrema meu amigo... O probrema... Um dos amigos(advogado também) riu e disse: - Entendi o probrema jurandy. Levantou e acompanhou o amigo.

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios