terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Meu coração


Tenho sentido o meu coração
Muito cansado quase a parar
É a saudade, esse meu tormento
Que o faz assim fraquejar
Isso tem me deixado muito triste
Pois em preocupar-me ele insiste
Quando de bater ele quase desiste
Ficando a gemer e a se lamentar

Eis que o alerta um dia me foi dado
Mas não me preocupei em dele cuidar
E sempre a cada dia que passava
Ficou cada vez mais fácil observar
Que foi se tornando difícil demais
Faze-lo trabalhar com estes sinais
Que pouco a pouco foi tirando minha paz
Já que pouco eu fiz para isso evitar

E assim nesse dilema tão preocupante
Até penso sentir meu coração a chorar
Sofro com ele, meu grande companheiro
Que tanto conseguiu me ensinar
Mas hoje o coitado agoniza
Batendo cansado, quase sinaliza
Com um enfarto, onde simboliza
O momento culminante de parar

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios