quinta-feira, 6 de novembro de 2014


Só não queria que fossemos tão estranhos, mesmo assim aceito, aliás aceitei tudo que veio de ti os ensinamentos e o teu silêncio, talvez ache que esse tipo de comportamento mostra a mesma pessoa que sempre fui. Engano se assim pensares.
Me acredite... Tenho boas lembranças de ti, guardo um grande aprendizado, pois foi relendo nossas conversas que entendi muito do que sempre estavas a falar. Não te quero mal, nem ontem, nem hoje e nem tão pouco amanhã. Quero apenas que sejas feliz, que Deus continue te abençoando poderosamente e espero que eu tenha servido para algum aprendizado em tua vida, e de forma positiva, é claro. Beijos de quem tanto tem a agradecer e por incrível que pareça... nada a reclamar... (Não aguardo resposta, pois sei que esta nunca virá).

Gil Ordonio

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios