quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Forma Mais Viva



ESTA POESIA... NÃO CONDIZ COM A MINHA REALIDADE ATUAL

Quantas vezes pensei da vida desistir
Mas covarde... Pela vida me deixei levar
Nunca mais tive o prazer de poder sentir
Que realmente valia a pena por algo lutar

E embora eu sempre tenha lutado
Afirmo isto nunca me tornou melhor
É que o meu mundo estava acabado
O que pra mim tornava tudo bem pior

Levada talvez por estranhas sensações
Fui sem sentir me perdendo cada vez mais
Enterrando-me num mundo de falsas ilusões
E dessa forma fui aos poucos perdendo a paz

Hoje, diante de mim vejo que está tudo perdido
Minha alma que vive em constantes desencontros
Põe nos meus lábios um largo, porém, falso sorriso
Camuflando o que até hoje agoniza nos escombros

Escombros de uma vida quase sempre tão vazia
Mergulhada cada vez mais no tédio e na solidão
Vida perdida, sem esperanças, sem ter alegrias
Só tendo amarguras e angústias no coração

E é simplesmente dessa forma que a vida eu vejo
Sempre tentando desesperada a tudo esquecer
Mas consigo afirmar sem receios e sem pejo
Que tenho por certo, isto não se aplica a você

Perdi na vida o melhor que em mim havia
E infelizmente nunca o pude recuperar
Mas talvez eu disso até também já sabia
Quando esqueci de tentar outra vez amar

Na maturidade eu até que muito aprendi
E mesmo sem nunca parar de pensar em você
Continuar a sonhar é opcional, foi o que escolhi
Quando descobri que nunca deixaria de lhe querer

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios