quarta-feira, 26 de novembro de 2014

MINHA PRIMEIRA BOA AÇÃO DE HOJE


Categoria: Conto


Hoje a minha caminhada foi bem diferente da de ontem... Ao dar início a ela, pude contemplar a beleza da avenida pela primeira vez. Por instantes me senti mais grande... Mais grande sim e não maior... É algo que me foge à explicação, portanto lhes foge ao entendimento, só quem sente sabe do que estou a falar, não é simplesmente maior de acréscimo, é mais grande de profundidade...
Pois bem, a brisa que desliza e passa suavemente por mim, passa mas deixa algo sobre a minha pele, sobre o meu todo. É algo mágico, sem medidas, sem explicação, não que falte palavras para isso, falta disposição para expor o que tomou conta da minha alma desde essa madrugada. Nada como conversar com o Homem lá de cima, Ele é perfeito em tudo que faz e sempre cumpre o que diz.
Na continuação da minha caminhada, ao longe ouço piados aflitos que se intensificam a medida que me aproximo. O barulho era forte para aquele quase invisível pacotinho de quase penas, de tão novinho que era, mas o danadinho era esperto. Logo percebi que ele havia saído da casa próxima, e a mesma tinha muro muito alto. A mãe por trás do muro fazia um barulho infernal, enquanto que o filhinho de fora fazia mais barulho do que a mãe e os demais irmãozinhos.
Tento pegar aquele pedacinho de sr vivente, mas qual o quê, o danado era rápido demais. Relanceio o olhar pela avenida em busca de ajuda, mas a mesma nesse momento está deserta. Tento mais um pouco e nada consigo. Nesse momento avisto um rapaz que vem caminhando, faço-lhe sinal, ele me atende e mostro o pintinho, ele ri e diz, é muito fácil... kkkkkkk Ele termina rindo e exclama: Que pintinho ligeiro, após algumas poucas tentativas ele consegue pegar o treloso. Eu sorrio em agradecimento e peço pra ele colocá-lo do outro lado do portão. Ele consegue e eu agradeço e no mesmo momento silenciou a barulheira daquele penados.
Continuei andando e feliz, pois embora parece bobagem, pra mim foi uma boa ação, pois o desespero de todos era muito grande.
E qual não foi a minha surpresa, quando estou retornando e avisto o rapaz que faz o mesmo, eu de um lado da rua e ele do outro e em sentido contrário, e ouço uma voz alegre falando bem alto. "Bom dia pra você amiga! e até amanhã... Dou o meu melhor sorriso aceno para ele e respondo simplesmente... Até, se Deus quiser!

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios