sexta-feira, 14 de novembro de 2014

NÃO SE DEIXE VENCER


Esse grito calado que nunca põe fim ao teu tédio
Principia um acorde triste e até mesmo desafinado
Olha para dentro de ti e tenta achar um remédio
Mas receio que mais nada reste, tudo tenha acabado
As vozes que ouves te pedem socorro mas é em vão
Sentes que mais nada poderá de alguma forma ser feito
Mas quem manda se isolar, achando que vence a solidão
Acorda amiga, teu mundo de sonhos nunca foi perfeito
Como perfeito em ti nada nunca foi e já esqueceste
Dar murro em ponta de faca sempre foi por ti preferido
Até eu sei que nem tanto mal também não mereceste
Mas não havia muito a fazer nesse teu mundo esquecido
Agora não adianta sofrer ou mesmo ficar se lamentando
Arregaça as mangas, vai em frente, lute sem receios
Olha que o tempo de ti esta cada vez mais se distanciando
Seja você mesma, não fuja mais, nem procure outros meios
Sempre foste valente, de nada nunca tiveste medo
Por que isso agora... Enfrenta a vida, põe tudo às claras
Pra sempre não poderás esconder esse teu segredo
Revela ao mundo, não se deixe vencer por poucas falas

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios