sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Menos Pra Mim


Eu sei que para o mundo, o tempo
tem passado
Já para mim, tem sido diferente,
ele ficou parado.
E não aceito que me recriminem,
Se ainda não consegui lhe esquecer
é que nisso tudo
Pra mim só restou
As muitas lembranças de você...

E por mais que eu tente
ainda percebo
Como tem sido inútil insistir
E nessas minhas razões
Ainda descrevo
O tudo que não deixo de seguir...
E é nas horas de sono, perdidas
Que a saudade cruel e desmedida
Brota mais forte desse meu desejo
De com você pra sempre me unir

E nesses constantes desabafos
Nessas ânsias contidas de você
Percebo para o meu desagrado
Que não basta apenas eu querer
É preciso que haja de fato
Muito mais amor
Que mesmo não havendo contato
Supera essa infinita dor

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios