segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Estranha Ligação


Fora uma ligação estranha,
Onde uma voz sussurrava assim...

"Não quero morrer agora
Tenho muitas coisas para fazer
Se tiver chegado a minha hora
Antes que aconteça, preciso lhe ver..."

Aquela voz desesperada
Não me dava tempo para explicar
Que ela fizera a ligação errada
Mas ela não conseguia calar

E continuou...

"Eu sinto saudades da minha infância
Onde eu não sabia o que era esperanças
A diversão era o que tinha importância
Pois eu era feliz apenas por ser criança...

E hoje, além de saudosa, me sinto tristonha
É algo que me deixa realmente muito ruim
Uma sensação de vazio tão medonha
Que penso estar chegando o meu fim

E um medo estranho me aterroriza
E já nem estou conseguindo raciocinar
Sinto que a minha vida mansamente desliza
E por entre meus dedos a sinto escapar

E eu não posso morrer agora
Não sem antes, mais uma vez lhe ver
Mas se não der tempo, nessa última hora
Me sinta... Pois estarei abraçando você...

Então a ligação cai, e um eco entristecido
Me dá desejos de retornar a ligação
Tento ver o número, mas está inibido
O que me impede de levar alento aquele coração

Um comentário:

ahsley disse...

Quando vc se permite envolver nessa leitura tão bem escrita parece que estamos vivendo a real situação.
Magnífico! Me senti recebendo essa ligação...

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios