terça-feira, 9 de março de 2010

Tudo Ilusão


Hoje acordei com uma vontade louca
De abraçar o mundo...
Deixar meu olhar se perder
No horizonte
E perder-me na vastidão
Desse meu olhar profundo...

Esse amanhecer me trouxe
A paz que sempre busquei
Uma paz infinita
E um aconchego de pura languidez
Que me desperta para a vida
E de forma meio ansiosa
Rebusquei um pouco pretensiosa
Os sonhos de uma era atrevida

Ah! como me sinto diferente...
Acordei para a vida
Tão pouco sentida.
E sem me aperceber
Deixei o meu olhar buscar você...
E senti quando os braços da saudade
Me envolveu
E assim toda a minha alegria
De repente
Num triste suspiro morreu.

É que eu nunca havia acordado para a vida.
Mas aí, eu acordei
E vi que eu estivera a sonhar
Com um mundo,
Triste mundo
Um mundo que eu nunca quis abraçar...

Foi tudo ilusão
Tudo mentira...
... Amor sem sofreguidão,
Foram juras perdidas
Sem compaixão
Desejo morto...
Só obsessão.

Quanta loucura
Vaidade Pura
Razão sem razão
Sonhos desfeitos
Grande ilusão...
Foi apenas mais um sonho
De vívidas emoções
Desse amor sem nexo
Perdido
Sem sentido
Mas um amor sem igual
Amor tão complexo

Amor esse como o meu
Nessa vida
Só mesmo o teu
E para completar
Essa falsa euforia
Que não passa de pura agonia
Um desenlace qualquer
Destruindo assim
Meu sonho de Mulher
Restando apenas as fantasias

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios