quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Noites Silenciosas


Eu sei que será muito difícil
Um dia eu vir a lhe esquecer
Isso será realmente impossível
Já que viver pra mim é lembrar você

E nas noites silenciosas eu procuro
Lembrar você com mais intensidade
E como sempre me povoa o obscuro
Mesmo sabendo ser você a minha felicidade

Felicidade essa, que num longínquo dia
O destino cruelmente tirou de mim
Levando também a minha alegria
Deixando pra trás um triste fim

Eu sei que nunca aceitarei do destino
Essa amargura que ele me implantou
Se foram meus sonhos... sonhos infindos
Só restando a dor da perda desse amor

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios