segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

De Sonho Em Sonho


Todas as vezes que me pego sonhando
Percebo o quanto é fácil se enganar
Pois de sonho em sonho vou ganhando
Menos motivos para querer acordar

E quantas vezes me vi perdendo
Da razão, a minha própria razão
E foi aí que eu pude ir conhecendo
As amarguras guardadas em meu coração

E numa monotonia sempre sem graça
Pela nostalgia me deixo envolver
E como se fosse por pura pirraça
Nas sombras, escondido,eu vejo você

E numa melancolia quase traiçoeira
Perdida...Me envolvo num sonho qualquer
E vejo os reflexos da minha alma faceira
Como a zombar dos meus sonhos de mulher

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios