quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Hibernando


Eu tenho na alma uma grande tristeza
Nela repousa uma enorme mágoa
É isso que me tem dado a certeza
Que toda minha dor, só na alma deságua

E nessa tristeza em que me vejo
Percebo que esse é o pior jeito
De querer sufocar os meus desejos
Que parecem explodir dentro do peito

Eu sei que é perdido lamentar
A dor da perca de um grande amor
Mas eu sinto que tudo quanto eu falar
Amenizará também um pouco a minha dor

Muitos são os que se unem com jurar eternas
Mas estas, com o tempo começam a perecer
Porém a minha alma até hoje hiberna
Só esperando finalmente ter de volta você

E enquanto esse dia pra mim não chega
A minha tristeza só tende a crescer
E tudo porque a minha alma só deseja
Nos seus braços pra sempre adormecer

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios