terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Devolve-me


Não sei o que de fato acontece
Estou quase a me perder
E meu coração embrutece
É saudade, só saudade de você

Quisera poder fazer parte
Dessa história tão tua
Quisera ainda abraçar-te
Quando a noite se mostra nua

Quisera dar-te um bom dia
Antes que um pássaro acordasse
Quisera ser eu a tua alegria
Antes mesmo que o sol raiasse

E essa tristeza que me embaça
Por certo deve ser a saudade
Que na minha vida já não faz graça
Quando você meu pensamento invade

Me roubas a tranquilidade
Me enches de loucos devaneios
Por favor devolve minha serenidade
Que se perdeu nesses meus anseios

Eu queria pegar meus dias e calmamente
Em belos e alegres dias transformar
O que eu quero é poder tão somente
Fazer você pra minha vida voltar

Preciso adormecer na minhas noites
E não precisar nas madrugadas chorar
A saudade me maltrata com seus açoites
Só porque não consigo deixar de te amar

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios