domingo, 13 de maio de 2012

VOLÚPIA





Antes que a madrugada desperte
Vou mergulhar em teus braços imaginários
Quem  sabe desta vez eu ainda acerte
Com teu corpo despertando do teu repouso diário


E assim eu ainda possa com toda leveza
Lascivamente o teu corpo acariciar
E verei num gesto de extrema gentileza
O teu  peito junto ao meu como louco palpitar


E quando o sol já estiver bastante alto
Atenta ainda ouvirei nesse meio tempo
Saindo da tua garganta um lúbrico brado
Que será levado como  gemido pelo vento


E em teus braços vibrarei  a cada estertor
Que se fará em nossos corpos enlouquecidos
Me entregarei com volúpia a esse amor
Que desperta cada um dos nossos sentidos





Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios