domingo, 13 de março de 2011

Para Quem A Dor Será Maior?


Amigo, essa nossa dor tem sido bem verdadeira
E eu não sei mesmo para qual de nós ela tem sido pior
Embora a minha tenha se tornado uma má companheira
Eu ainda receio que a tua não seja mesmo a melhor

Eu sei, que a tua dor é tão cruel quanto a minha
Mesmo que a sua as vezes pareça ser um pouco maior
É que a esperança do retorno contigo não caminha
E talvez por isso tenhas sofrido bem mais essa dor

Eu sei em teu caso, já não há mesmo mais esperanças
Pois foi a morte cruel que um dia de ti a roubou
Já em meu peito, há esse anseio por uma bonança
E possivelmente com ela o retorno do meu grande amor

Então eu penso por um breve e questionável momento
Qual de nós dois na verdade pode ter sofrido mais
Pois para ti só há vida através dos teus pensamentos
E em mim, há vida,em cada momento que a lembrança traz

E nem mesmo com o tempo minhas lembranças apagarão
É que elas permanecerão em minha memória eternamente
E em mim, mais intensas elas constantemente se farão
Pois eu sei que não haverá como tirá-las da minha mente

E a cada novo dia uma esperança brota timidamente
Pois felizmente foi para a vida que um dia o perdi
Já a tua esperança, ela se retrai, inexoravelmente
E esse é o teu grande sofrimento, já o pressenti

É meu amigo, nossos sofrimentos são muito iguais
Mesmo havendo uma grande diferença em seu final
No meu caso, o meu amor cresce a cada dia mais
E para ti, qualquer lembrança pode te fazer mal

Mas será no tempo que terás um grande consolador
Enquanto que para mim ele se torna meu cruel algoz
Tuas lembranças ele suavizará, assim como tua dor
Então eu pergunto: A dor será maior para qual de nós?

Para mim,o tempo nem consegue suavizar sofrimentos
Menos ainda quando a minha esperança já se findou
No meu caso ele apenas se torna um grande tormento
Pois ele só faz crescer esse meu desvairado amor

Embora saibamos que toda perca só nos maltrate
A tua com certeza,os anos que passam a suavizará
Para mim,esses anos só aumentarão a minha idade
E esse forte desejo de ver meu sonho se realizar

Até que num breve dia a morte por fim me abrace
E ponha um ponto final nesses meus tristes ais
Aí,levarei comigo apenas esse triste desenlace
Que em vida só me tirou a minha tão sonhada paz

E se um dia eu pressentir o contrário a acontecer
Tenho por certo que não suportarei a tão grande dor
E certamente tudo o que ainda me restará a fazer
Será me enterrar de vez na solidão desse grande amor

Pois como bem podes sentir meu companheiro de dor
Sofremos bem mais quando preparados não se está
Para esquecer o tudo que vivemos nesse conto de amor
Ou então para perdê-lo, quando a morte assim o desejar

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios