terça-feira, 15 de março de 2011

Na Vã Esperança


A minha vida muito cedo se perdeu
Entre saudades e dores se dividiu
Ainda jovem vi quando o amor esmaeceu
Porém nada disso você sequer sentiu

Aquele brilho em meu olhar se apagou
A solidão discretamente em mim fez morada
E mais uma vez você nada disso notou
Foi então que vi minha vida transformada

Percebi o tempo passando, mas nada mudou
Aos poucos a alegria de mim se fez ausente
E senti que perdia o que julguei ser só amor
E foi aí que por tudo fui ficando indiferente

Hoje, vivendo de sonhos e de bem mais ilusões
Na vã esperança de ver algo por fim acontecer
Quem sabe uma nova e rica explosão de emoções
Emoções estas,que um dia eu pude viver com você

Mas quem sabe num breve dia ainda possa surgir
Essa oportunidade com a qual eu vivo a sonhar
Que é a esperança de poder outra vez sentir
As suas mãos ávidas para novamente me tocar

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios