sexta-feira, 25 de março de 2011

Mundos Desiguais


Ontem, vi algo que despertou minha atenção
Foi quando passei a observar aquelas pessoas
Que iam e vinham, com uma certa sofreguidão
E podia-se perceber que não passavam à toa

Continuei a olhar cada rosto que ia passando
E comecei a pensar até com uma certa razão
Em quantos deles, problemas estariam carregando
Ou até mesmo assustados com o peso da solidão

E talvez ali até tivesse, alguém a sofrer
Provavelmente com uma história bem parecida
Com uma daquelas que um dia eu vivi com você
E que na verdade nunca serão esquecidas

E são tantos mundos desiguais que há
Tantas histórias apenas com lindo começo
Talvez por isso muitos não querem mais amar
Enquanto outros se tornam da vida um tropeço

De repente pareceu-me outras coisas compreender
Pois nem todos têm histórias com triste final
Talvez ninguém se pareça comigo ou com você
Ou então da vida receberam um desfecho triunfal

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios