quinta-feira, 2 de outubro de 2014

TALVEZ POR ISSO



Pela longa estrada da vida
Muitos obstáculos encontrei
Mas eu sempre me fiz atrevida
E todos eles um a um ultrapassei

Mas nas curvas sinuosas do destino
Vez por outra eu quase me enganchei
Porém de tudo o mais difícil foi um menino
Que mexeu com minha vida e nele eu parei

Não falo de um menino criança, nada disso
Falo de um menino adulto, um grande homem
Mas eu era criança demais para entender isso
Mas na verdade, isso ficou perdido mo meu ontem

Nas longas e perigosas estradas da nossa vida
Sempre nos reserva grandes e pequenas surpresas
Nem sempre nos foi permitido arriscar novas investidas
Talvez por isso muitas vezes nossa vida se torna indefesa

Um comentário:

vendedor de ilusão disse...

É! Talvez por isso, muitas vezes deixamos passar por entre os dedos, sem darmos conta, coisas belas que jamais voltam...

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios