quinta-feira, 9 de outubro de 2014

ATÉ ME FIZ ATREVIDA


Acho que vou rir um pouco pra vida
Ou quem sabe, até dela rir também
Algumas vezes até me fiz atrevida
Culpa dos pensamentos sempre além
Pela vida já me fiz muito amada
Mas por ela também fui esquecida
Em muitas vezes me senti desejada
Mas também me senti enlouquecida
Hoje, quando olho para o meu ontem
Sinto ímpetos de no tempo querer voltar
Talvez as mágoas se fizessem ao montes
E eu só encontraria mais motivos pra chorar
Então que eu não torne a olhar para trás
Que vibre com o meu hoje que já chegou
O futuro me inspira um cuidado a mais
Mas é apenas medo do que chamei de amor

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios