segunda-feira, 18 de julho de 2011

Vives A Lembrar


Nessa manhã há uma fria monotonia,
Um tédio que se arrasta sem dó
Já não ouço dos pássaros a alegria
Tudo ao meu redor está triste e eu pior

Ao escrever, vejo imagens que me fazem pensar
Em tudo que pela vida eu precisei esconder
Sempre foram muitos sonhos e o desejo de lhe amar
Tudo na vida só fazia sentido se eu tivesse você

Fecho os olhos e o barulho da chuva que cai
Aperta-me o coração causando-me grande dor
Volto no tempo,e lembro de alguns anos atrás
Quando comecei a viver uma linda história de amor

Me lembro quando chegavas sempre tão sorridente
Mas com o olhar perscrutador parecendo indagar
E o fazias sempre de uma forma muito premente
Mas logo procuravas matar a saudade de me amar

E no meu olhar a resposta que até hoje permanece
Ele não consegue negar o que pouco soube demonstrar
São coisas que nessa vida a gente nunca esquece
Como até hoje eu sei que também vives a lembrar

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios