segunda-feira, 18 de julho de 2011

Amando


Hoje, que a vida para mim pouco importa
Onde muito pouco consegue fazer sentido
Hoje, que a minha alma as vezes só comporta
As ruínas de todos os meus sonhos destruídos

Agora que cada pensamento num fio se esvai
Mergulhando nas mais profundas nostalgias
Onde cada um dos meus desejo a todo instante cai
Sempre se perdendo ofuscado por falsas alegrias

Hoje, que busco até com certa sofreguidão
Entender tudo o que trago na alma difuso
Tentando reter no recôndito do meu coração
Tudo aquilo que as vezes me parece tão confuso

E entre os sonhos e a realidade tento alcançar
O que busco nesse meu perdido e incansável querer
Pois tudo o que quero é outra vez lhe amar
Pois sinto que continuo cada vez mais amando você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios