domingo, 17 de julho de 2011

Nosso Reencontro


Ei-nos frente a frente como eu sempre quis... finalmente
Até parece que tanto tempo para nós é que nunca passou
Diante de mim...Ela, olhar apertado, sorriso de escárnio
E você... Objeto de tantos sonhos que não se realizou
Em nosso olhar crepita os muitos desejos reprimidos
E todos os nossos sonhos planejados e esquecidos
Tudo a nossa volta pelo tempo quase foi destruído
Nos negando qualquer chance de reviver esse nosso amor

Mas eis que agora eu finalmente vejo acontecer
Esse reencontro tão ansiado para nós dois
Eu sei que muito tempo foi preciso esperar
Mas quis o destino deixar sempre para depois
E hoje, desde que pelo destino fomos separados
E até quando eu sentia ser esse amor obsecado
Após ter tido pela vida os nossos sonhos rejeitados
Sinto que nem a distancia,desfez desse amor o que sempre foi

Agora, diante desse passado que me é sempre tão presente
Vejo nesse olhar(dela)que insiste em me dizer
Que não adianta insistir...E disso já não posso fugir
Pois sabemos ser ela quem tem a você
E eu como sempre me ponho a imaginar
Em toda a crueldade que a vida soube me reservar
Já que não tivesses forças para nossa história continuar
Pois fosses com certeza um fraco ao acaso obedecer

Embora nesse nosso reencontro deixas bem claro
Que ninguém, nem mesmo o tempo irá conseguir
Por em nossa história um ponto final
E já que nada, nunca conseguirá destruir
O que em todo esse tempo conseguimos conservar
Pois um amor como o nosso jamais se extinguirá
Mesmo que por ele não fomos capazes de lutar
Mas sabemos que em nossas almas nunca deixou de existir

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios