terça-feira, 19 de abril de 2011

Mundo Vazio


Hoje, fazendo uma análise da minha vida
Descobri que o tempo pra mim tem passado
Mas eu continuo aqui cada vez mais perdida
Em muitas vezes sem noção do certo e do errado

Perdi o que julgo ter sido o melhor dos anos
E o tempo da minha juventude passou muito rápido
O amadurecimento me encontrou mergulhada nos arcanos
Para mim a velhice se avizinha como um mal presságio

E mesmo que eu tenha tentado,ainda hoje não consigo
Mudar ao menos um pouco o rumo dessa minha história
Os anos vêm e se vão... E sempre são anos perdidos
Pois nada consigo mudar nessa minha vida simplória

Amigos eu quase não os tenho, ou até acho... Os perdi
Pois sempre fui vivendo dessa forma,quase invisível
Tão invisível quanto os anos que eu nem os senti
Quando passaram tristes, cruéis de forma impassível

Esqueci de viver cada um deles quando chegaram
E passaram por mim só deixando algumas marcas
No meu mundo vazio quase nada esses anos deixaram
E isso eu sempre percebo nas minhas horas vagas

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios