quinta-feira, 14 de abril de 2011

O Meu Maior Sonho


Não sei em qual esquina da vida
O meu amor próprio se desvencilhou
E cada situação se tornou menos sentida
É que em mim mais nada havia, só dor

Sempre fui tão sorridente e feliz
Pouco conseguia me entristecer
E quando eu menos esperava e pouco quis
Chegou de repente na minha vida, você

E num êxtase de mágica explosão
Em pouco tempo me arrebatasses
Para um mundo de profana emoção
Mas quando devias...Não parasses

Da vida muito apanhei...Sem compaixão
E nada fiz para evitar as muitas dores
Não demorou muito mergulhei na solidão
E no silêncio do que poderia ter sido amores

Nunca mais consegui ser o que fui outrora
E assim num iceberg à deriva me transformei
E foram tantas as vezes que pensei ir embora
Em busca do maior sonho que na vida sonhei

Mas aqui fiquei e aos poucos me anulei
Meus sonhos em pesadelos se tornaram
E vi ser impossível o que sempre busquei
A alegria e a esperança me abandonaram

Continuei a passos estreitos e tortuosos
Querendo da vida só me esconder
E aquele meu olhar dantes tão cobiçoso
Se perdeu na distância levado por você

Não mais se ouviu aquele riso cristalino
Que um dia a muitos, tanto encantou
Na minha vida o grande se tornou pequenino
E o pequeno com o tempo se apagou

Novos rumos fosses dando em sua jornada
Eu aos tropeços continuei a caminhar
Pelo prazer nunca mais fui abraçada
Meu viver se resumiu apenas em sonhar

De sonhos em sonhos voltaram os pesadelos
Mas meus sonhos ainda tentei perseguir
Desses a maioria nunca pensei em conhecê-los
Apenas na minha mente eu os via surgir

Dei-lhes vida, mesmo na forma imaginária
Pois mais nada me restava a fazer
E foi da maneira mais inocente e primária
Que senti que o meu maior sonho ainda era você

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios