quinta-feira, 23 de abril de 2015

NÃO TE CULPO


Se eu pudesse voltar no tempo 
O que será que em mim eu mudaria?
Pra começar não me exporia ao vento
Que em tempestade minha vida faria

Pensaria um pouco mais ao receber
Visitas ilustres e tão cheias de amor
E por nenhum momento deixaria você
Me falar palavras que só me traria dor

Na verdade não te culpo, nem deveria
Se fostes falso, quem me mandou acreditar?
As vezes sinto como chicotadas tuas alegrias
Pois o tempo todo estavas comigo a brincar

Mas já falei... Nem por um instante te condeno
Afinal, só eu tenho culpa do que aconteceu
Nada percebi,  teu falar tinha um som ameno
E aos poucos vi morrer o que julguei ser teu eu

Hoje, longe ou perto... Ausente ou presente
Serás uma parte de mim que o tempo revolveu 
E mesmo assim nada me ficou indiferente
Muito embora eu acredite que tudo já morreu

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios