sexta-feira, 10 de abril de 2015

NOSSO AMOR NÃO MORREU


Refletindo sobre o tudo que já passei
Vejo nas entrelinhas da minha vida
Que nada foi maior e melhor, eu sei
Do que por você fazer-me atrevida
Posso viver um século ou um minuto
Nada de importante irá me acontecer
Pois sei que foste pra mim aquele fruto
Que as circunstâncias não permitiu colher
Que direi agora a minha parca existência
Que não mais teremos razão para sonhar
Pois a vida não teve para comigo clemência
E do tudo, hoje nada mais tenho a esperar
Os meus dias mesmo que eu não queira
Terão sempre um gosto amargo de fel
Meus sentimentos me fizeram prisioneira
Da maior ilusão que pra mim era puro mel
Não tens culpa... Jamais haverei de condená-lo
Fosses meu consolo nos dias de intensa tristeza
Aos poucos eu vi como havia sido fácil amá-lo
E foi assim que eu descobri da vida a maior certeza
Hoje, distante ou perto já nada mais faz sentido
Te perdi quando eu pensei que eras só meu
Apesar de tudo ainda conservo o meu grande amigo
E uma grande certeza... Esse nosso amor não morreu

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios