terça-feira, 14 de abril de 2015

A DOR DA SAUDADE


Nunca mais terei por companhia teu riso
Nem tua voz sedutora pra me encantar
A dor da saudade aos poucos eu mitigo
E penso, teu sonho um dia foi me amar
E agora, o que faço com essas lembranças
Que me torturam e me parece nunca terá fim?
Tudo se perdeu... Se foram minhas esperanças
De viver esse amor louco que destinavas a mim
Eu bem sei que não mais terei como sentir-me feliz
Se pelas veredas dos encantos você um dia me deixou
Nossos sonhos era o que na minha vida eu mais quis
Mas até hoje não entendi o que foi feito do seu amor
Me diz agora o que faço com esses nossos sonhos
Que sempre me falavas em realizá-los a dois?
Mas hoje nesses versos tristes que componho
Só penso no tudo que um dia deixamos pra depois
Nunca mais aguardarei ansiosa por tua ligação
Não mais teremos estas horas de pura embriaguez
Tudo se desfez ao me arrancares do teu coração
Matando o que hoje me parece ter sido insensatez

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios