sábado, 10 de janeiro de 2015

Muitas vezes


E é nesse teu silêncio que por fim compreendo
O que te aflige a alma, assim, sem compaixão
E por este silêncio me pedes desculpas
Pensando que não entendo a tua razão
Não temas meu precioso menino
Em todos teus momentos me serás bem-vindo
E por este profundo afeto que nos une te digo
Nunca nos perderemos, estás em meu coração
E essa tua ausência será por mim sempre notada
Pois ela traz em si um peso incomparável
E essa tua sedutora voz, hoje tão entristecida
Tantas vezes me fez rir de forma inigualável
Hoje me dói o peso dessa tua tristeza
A nostalgia invadiu teu espaço com grande frieza
Tornando-o frágil, já não te sinto mais com tanta firmeza
E muitas vezes choro por esse silêncio insuportável
Mas eu sei que essas horas amargas irão passar
E eu estarei aqui... Como sempre estive
Quero ouvir a tua voz outra vez alegre...
Hoje me pedes para não ficar contigo triste
Mas isso é algo que jamais irá acontecer
Pois esse meu carinho por ti, te ajudará a vencer
E por mais difícil que tudo nos possa parecer
Os meus sentimentos por ti... Ainda persiste

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios