quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

HUMILDADE


Eu realmente não costumo comentar atitudes
Seja ela de quem for, Mas hoje é diferente
É que algo realmente muito me incomodou 
E penso que, o pensar faz a cabeça de muita gente
Pois só isso explicaria a falta de respeito
Que muitas pessoas têm e parece nem ter jeito
Talvez pela impáfia que lhe invade o peito
Mas pessoas assim são merecedoras de pena realmente

A humildade é um sentimento tão lindo e nobre
Mas acredito que só o tem quem realmente o é
Não adiante querer fingir um sentimento tão puro
É como querer pra sim o encanto que não é pra toda mulher
Um amigo me confidenciou tolices se escreve com caneta e papel
Há quem esqueça que pra escrever só temos de real a alma e o céu
Pois o verdadeiro poeta sorve o amargo sentindo o gosto do mel
Por isso não sou. pois ser poeta não é pra quem quer... É pra quem é

Eu costumo dizer que gosto de brincar com as palavras
Pois isso é algo que de fato nunca precisei aprender
As vezes até sai algumas coisas de que eu até gosto
Porém há casos em que eu sinto nos meus versos o entristecer
Mas não menosprezo quem gosta de com as palavras brincar
Mas você ler com a alma sente a impáfia de alguns a bailar
Se julgam demais e não prestam atenção ao que estão a comentar
Talvez fosse bom ler nas entrelinhas o que estão a tecer

Meu respeito vai para todo aquele que escreve com a alma
Não importando se és das palavras um simples leigo ou um doutor
Pois não adianta se inflamar com o que trazes nesse teu coração
Pois a escrita não é feita de soberba ou presunção, mas apenas de amor
Pois até no ódio há sempre resquícios de bons e nobres sentimentos
Se não dás valor ao humilde, pra mim pouco vales, por isso recomendo
Procura olhar dentro de ti, e talvez encontres de fato algo a contento
Pois o suave e verdadeiro perfume não está no espinho, e sim na flor


Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios