quarta-feira, 10 de outubro de 2012

SEMPRE SERÁS


Partiste...Sem que eu me despedisse
E deixaste na minha vida... Saudades
E sem que eu jamais pressentisse
Mergulhei num torvelinho de amenidades

Busco nos vestígios do tudo que deixaste
Um momento de alento para os dias meus
Na certeza também de que muito lembraste
De quem deu muito  mais brilho aos dias teus

Esquecer, sem dúvida é algo impossível para mim
Já que foste mais forte que o luar numa noite escura
Tua vida em minha vida, aos poucos se fez assim
Foram momentos de muitas ansiedades e doçuras

Não há como esquecer teus gestos nem tua voz
Menos ainda a espontaneidade desse teu amor
Valorizaste o tudo que nunca houve entre nós
Me ensinando de todas as coisas seu devido valor

Sempre serás como uma brisa suave e acariciante
Que nunca se permite cair no esquecimento
Será também essa lembrança viva e torturante
Que me trará de volta momentos de fingimentos

Enquanto por aqui eu continue a caminhar
Por ti terei momentos de profunda dedução
Como tantas vezes o fizeste quando decidias rimar
Os tresloucados sentimentos que trazias no coração

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios