quarta-feira, 3 de outubro de 2012

AINDA SENTIREI


Vejo num olhar embaçado pela dor
A melancolia que me sufoca a alma
Pois eu desistiria da vida, mas não do amor
Que soube me devolver a alegria e a calma

Hoje, nessas tardes de primavera eu penso
Que foi sublime em meu viver teu surgir
Por todo este amor que me deste, tão imenso
Surgiu para mim um novo e lindo porvir

Agora que estamos fortemente separados
Sinto em meu peito um inquietante ai
Ainda assim, sinto o meu corpo abraçado
Nessa tua paixão que de mim não sairá jamais

E não importa o tempo que for passando
Pois o nosso reencontro ele apenas abreviará
Permanecerei te sentindo ao meu lado caminhando
Até alcançarmos o dia que nossas almas irão se abraçar




Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios