sexta-feira, 30 de outubro de 2009

À Menina Agatha



Que encanto de menina é a Agatha
Em seu rostinho tão meigo
Reluz o que tanto chama a atenção
Pois no seu despretensioso jeito
Há bem mais que emoção pura
Pois nessa beleza de grande candura
Hoje só há espaço para travessuras
Nesse existir de modo tão perfeito

E em seu olhar tão doce e lindo
Brilha o encanto da inocente vaidade
Nesse olhar semicerrado para o mundo
Mas que despertará com a chegada da idade
Porém, o que se abriga nessa inocência
Só mesmo a natureza com sua paciência
Libertará sem muita insistência
No desabrochar dessa flor para a realidade

Mas para o seu hoje, o seu agora
Muitas peraltices ainda irá curtir
Seu tempo de adolescente ainda não chegou
E muito ainda há para brincar e sorrir
Pois os anos logo passam
As brincadeiras breve acabam
Os sonhos infantis se calam
E assim Agatha, outros sonhos hão de vir

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Minha Eterna Criança


A Kelsinha é uma menina tão meiga
E apesar da pouca idade, madura também
Sempre sabe esperar a melhor hora
Para tudo resolver,quando lhe convém
Não estou com isso querendo dizer
Que ela nunca está pronta pra aprender
E que as vezes erra sem querer
Mas é que ninguém é perfeito,meu bem

Eu a acho uma menina tão bonita
E as vezes esqueço que ela já cresceu
Mas quem é mãe entende o que digo
Pois o tempo passa e a gente nem percebeu
Mas não importa o quanto eu a ame
A preocupação as vezes nos consome
Pois não sabemos se a vida lhe será infame
Nem qual o destino que será seu

Mas eu creio que tudo na vida
Tenha uma grande razão de ser
Não serão meus temores que fará
Algo deixar de acontecer
Pois quem tem um Deus na vida
Não terá para sempre a alma ferida
Pois será eternamente dele,a querida
E a Ele só terá à agradecer

Oh! filha linda e amada
Minha eterna criança
Foste por Deus escolhida
Que em ti reine sempre a esperança
Pois para o teu futuro vejo alegrias
Muita paz e também harmonia
Que encherão todos os teus dias
Colorindo cada uma das tuas lembranças

Jóia Preciosa


Eu tenho uma menina
Que é bastante criativa
As vezes é muito azougada
Cabeça quente e faz birra
Mas para quem a conhece
Seu jeito quase sempre enternece
Disso a maioria logo se apercebe
Principalmente se dela precisa

Falo da Kelren e seus encantos
Apesar de ser muito teimosa
Também me dá um pouco de trabalho
Por ser também bastante geniosa
Mas nessa vida tenho a certeza
Ter uma filha com tanta presteza
É uma benção da natureza
É com certeza uma jóia preciosa

E ela é tão dócil com a jurema
Sua gatinha de estimação
Dedica-lhe um cuidado imensurável
Pois tem por ela muita afeição
E eu falo sem medo de errar
É muito bom com ela conversar
Afinal em psicologia já vai se formar
E quando ela quer sabe ser só atenção

Quase Sem Vida


Há alguns dias que me sinto estranha
Sem compreender o que acontece de fato
Bem sei que não é sentimento de manha
Vai mais além de uma falta de abraço

Uma grande e estranha tristeza me assalta
Sinto uma solidão oprimindo meu peito
Tudo, e ao mesmo tempo nada, me faz falta
Para entender tudo isso, realmente não há jeito

As vezes me sinto meio inerte, quase sem vida
Em outras, ouço o bradar da vida que me desperta
E se procuro fugir já não encontro nenhuma saída
Então eu me escondo da vida na primeira fresta

Me perco em delírios,aí me vêem os sobressaltos
Ouço gemidos de minha alma já quase morta
E no obscuro e inquietante silêncio do meu quarto
Percebo que a minha volta muito pouco me importa

E debruço soluçante no parapeito da vida
Perdida em inquietações mergulho no nada
E sinto o coração triste e a alma tão ferida
Mas me fecho para o mundo e fico calada

Há tanta amargura em meu mudo protesto
Há tanta dor em meu sorriso apagado
E para tanto sofrimento já nada manifesto
Pois tudo permanece quieto, enclausurado

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Uma Boa Amizade


Acontecem tantas coisas na vida
Que me faz de muitas outras duvidar
Mas uma boa amizade, assim sentida
Penso que deve para sempre perdurar

Não sei se as varias facetas da vida
Ou mesmo determinadas incompreensões
Talvez a falta de tempo pelas grandes lidas
Mas seja qual for o motivo, angustia corações

Nos tempos, há bastante idos
Havia sempre tempo e situações
Hoje já não restam nem fúteis motivos
Nenhum que seja, nem mesmo emoções

Emoções que possam ser partilhadas
Não importando de quem seria
Bastando ter a amizade preservada
Deixando fluir essa grande magia

Mas um dia julguei que essa nossa amizade
Nunca seria por nenhum de nós abalada
E mesmo que os anos passassem, nunca a idade
Faria essa amizade ser ao esquecimento relegada

Mas esquecemos que a tribulação do dia a dia
Põe à prova todo e qualquer sentimento
E não foi diferente com toda a linda magia
Que se traduzia nesse nosso envolvimento...

Envolvimento sempre tão puro e perfeito
Que requer uma grande e sincera amizade
Amizade onde prevalece o mútuo respeito
E nessa amizade uma sincera fidelidade

Mas hoje... Quando a labuta fala tão alto e feroz
O nosso presente esquecido me parece tão passado
Que o nosso passado tão presente dentro de nós
Será devias, por nós dois muito mais lembrado

E muitos outros momento se farão de ausência
Mas o esquecimento entre nós não deve permanecer
Pois não terei por muito mais tempo tanta paciência
Que eu não me atreva ir buscar um pouco de você

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Ao Querido Diogo


Diogo é um jovem bastante extrovertido
Tem a mente de adulto e coração de criança
E nesse seu jeito simples e um tanto atrevido
Ainda resplandece em seu olhar a esperança

Esperança para os sonhos que irão se realizar
Para a grande jogada da sua existência
Em seu futuro com certeza haverá um brilhar
Que será adquirido com esforço e paciência

E no futuro desse jovem amigo e companheiro
Que a dor se faça ausente em todos os momentos
E vença sempre em ti a força de grande guerreiro
E nunca entre os amigos caias em esquecimento

E bendito seja teus sonhos e tuas verdades
E o teu porvir reluza por sobre teu ser
E hoje com toda a minha simplicidade
Quero desejar muitas felicidades pra você

E que esta alegria espontânea e nunca rara
Transborde de um jeito simples e sem par
Nos mostrando de forma bastante clara
Toda a grandeza que a tua alma tem a revelar

E desejo não apenas para hoje, mas para sempre
Que os teus desejos possam se realizar
E que ao menos hoje, te portes de forma decente
E o professor possa tranqüilo, a aula nos dar.



Brincadeirinha... te adoro de montão...
Parabéns e muitas felicidades,
Com o meu carinho muito especial,



domingo, 18 de outubro de 2009

Noites Mal dormidas




Foram tantas noites mal dormidas
Perdidas... jogadas fora
Mas foi no meio dessas idas e vindas
Que resultou no que sou agora

Foram tantos momentos de anseios
De incertezas e também de medos
Sempre buscando por qualquer meio
Mas que hoje não mais me atrevo

E durante anos me fiz forte
E meus desejos aprendi a ocultar
Mas também tive momentos de sorte
Dos quais já nem sei se devo lembrar

Mas hoje, parece que finalmente
Um certo desejo já o tenho realizado
Mas bem sei que só com o tempo,certamente
Terei as frustrações e os medos enterrados

Porém para agora, poderei dizer
Que muito ainda tenho por realizar
Isto, se o Criador assim me permitir viver
Até lá não sei qual terei que sepultar

Se meus sonhos que ainda faltam concretizar
Ou se a vida terá chegado seu instante final
Seja qual for a situação que eu me encontrar
Terei por certo que algum sonho meu foi real

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Precisei


Na vida existem grandes momentos
Que o tempo se encarrega de levar
E muitas vezes fica o arrependimento
Por algo que um dia deixamos de realizar

E quando as lembranças são revividas
Através de um temal banal qualquer
Pode vir à tona situações existidas
Que ofende minha essência de mulher

E sofro quando algo me leva a pensar
Em tudo que nessa vida já passei
Quem dera que nada me fizesse lembrar
Situações que um dia ter esquecido pensei

Mas infelizmente nem todos são iguais
Há pessoas que lembram com indiferença
Mas para meus sentimentos, esses, especiais
Eu fazia de cada um deles a minha crença

E hoje cada lembrança que me vem
Nem sempre saudades consigo ter
Pois há momentos que ainda contem
As amarguras que eu precisei viver

Para Quê?


Para que saber a minha idade?
Isso só aumenta o meu sofrer
Ela sufoca minha débil vaidade
Revelando que sou mais velha que você

E esta é uma pergunta tão curiosa
Eu diria até quase que banal
Mas para quem já foi tão vaidosa
Esta é mesmo uma pergunta crucial

Este é um momento que me aflige
Que me tira o desejo de sonhar
Ela de tal forma me atinge
Que começo logo a me perguntar

Por que saber da minha idade?
Que diferença isso irá fazer?
Apenas me mostra a desigualdade
Que ainda existe entre eu e você

Nada Importa


As vezes na brisa que sopra lentamente
Um perfume suave me lembra você
Fecho os olhos e as imagens suavemente
Me recorda momentos sem eu querer

Foram momentos para mim tão perfeitos
Que bem sei ser impossível mitigar
Pois cada lembrança preenche meu peito
E então só me resta de saudades chorar

E para cada momento assim vivido
Minha mente atordoa ao relembrar
Serão tempos jamais esquecidos
Onde eu posso livremente sonhar

E debalde tento dos sussurros fugir
Sussurros que vivem a me atormentar
Eles lembram o tudo que pude usufruir
Quando ao teu lado não precisava sonhar

E essa brisa que as vezes me toca
Me entorpece e me faz assim delirar
E sinto que mais nada me importa
Se já não te tenho para comigo estar


Meio Perdida


Hoje me encontro tão aflita angustiada
Que os meus sentidos se fazem sem vida
Esse medo de tomar uma decisão errada
Neste meu sonho,que é meta a ser cumprida

E tento em agonia alguns rabiscos
Mas a mão pesa e o pensamento foge
E por mais que eu tente,não consigo
As ideias se perdem,a inspiração tolhe

E me sinto perdida com a mente em rodopios
Então, esquecer de tudo me parece a solução
Contudo eu sinto que já não importa o desvio
terei machucado do mesmo jeito meu coração

E continuo com meus pensamentos divididos
Tentando encontrar uma razão qualquer
De não me fazer perder da vida o sentido
Não importando a solução que eu escolher

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Meu Sofrimento


Meu Deus! Como é grande esse tormento
Já não posso me obrigar a prosseguir
Sem um desabafo ou mesmo um lamento
A cada novo dia que venha a surgir

E sinto uma estranha e cruel letargia
Que me incomoda e me consome
Eu preciso de um pouco de alegria
Pois de viver eu sei que sinto fome

E em meio a meus estranhos devaneios
Vou me perdendo em dores e pensamentos
E sinto que não consigo nenhum outro meio
Nenhum outro que me leve ao esquecimento

E cada lágrima que triste vou vertendo
Sinto-as queimando com grande ardor
Talvez nem elas sintam que nesse momento
Não existe maior sofrimento para essa dor

E perdida busco com ansiedade um por quê
Que mostre o que me acontece de fato
Porém vejo que é até muito simples entender
O motivo maior desse tão grande maltrato

E me entrego às dores em silêncio profundo
Tentando em pensamentos algo amenizar
E sofro ainda mais quando consigo perceber
Que nada do que eu faça, isso eu vá mudar

E é latente o desejo ao qual quieta mergulho
E as indagações me vêm aos borbotões
Mas se no caminho há tantos pedregulhos
Será muito difícil resolver minhas questões

E novamente me ponho então a pensar
E em meio a esse tão grande sofrer
Percebo que mesmo que eu venha a calar
Meu sofrimento se resume na ausência de você

Segredos


Mas que abraço gostoso e esfuziante
E esse beijo tão inocente e tentador
E essa voz tão cálida e inquietante
Juro-te é por demais provocador

E esse olhar que esconde segredos
Que aos poucos parece querer revelar
Mas é essa tua voz que me causa medo
Medo de sentir minha essência despertar

E esse semblante assim tão amoroso
Até parece meus pensamentos invadir
E cada gesto teu inocente e langoroso
Aos poucos deixa seu desejo sucumbir

Mas é nesse teu carinho e nesse teu abraço
Que faz o meu coração calmamente perguntar
Se o que vejo em teu semblante de cansaço
Não seria motivo para fazer-me sonhar ?

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Homenagem À Vocês Professores


Lembro que no meu tempo de criança
Era grande o respeito que se tinha ao professor
Pois cada mestre representava a esperança
De um mundo sempre melhor e também promissor

Mas eis que o tempo foi passando
E muita coisa bem sabemos, também mudou
A educação já não mais estão valorizando
Já não há mais aquele respeito pelo professor

Hoje em dia eu mal posso acreditar
Em muitas coisas que vejo acontecer
E se queremos em seu dia lhe homenagear
E receio que seja muito pouco a lhes oferecer

Mas nos é chegada uma bela oportunidade
De a esses mestres um pouco honrar
E começo pelo prof. Rogério,que com seriedade
A língua portuguesa gosta muito de ensinar

Eis aqui o nosso querido professor Ramos
Que com muito amor ensina matemática
E ao professor Marcelo a quem também honramos
E ele ensina a mesma matéria com outra didática

Já na física temos o Diomedes por mestre
Que essa matéria leciona com louvor
Enquanto que ao professor Carlos compete
Ensinar história com muito fervor

O professor Cristiano dá aulas de geografia
O que ele faz até com muita competência
E também tem a profª Euzelinda que com alegria
Ensina a mesma matéria e com muita experiência

A professora Graça que é um Ás em português
Se dedica ao assunto com bastante amor
Mas falo agora na glória professora de inglês
Que tem abraçado essa causa sem nenhum temor

Já a profª. Veruschka está lecionando ciências
Que é um assunto até bastante interessante
E a Andrea ensina biologia e com muita prudência
Mostra os cuidados com a saúde e a vida estressante

A Julie é uma excelente professora de geografia
E essa é uma matéria que ela domina muito bem
E também temos a profª. Márcia que com primazia
Mostra seus conhecimentos em química também

Mas se voltamos à nossa língua portuguesa
A Juliana temos repassando seus conhecimentos
Mas também vale lembrar que em língua inglesa
A Valéria leciona com perfeito entendimento

Ainda temos mais um alguém lecionando biologia
Se trata da Eliuma,uma professora muito dedicada
E ainda tem a Michelline que com entusiasmo e alegria
Faz da química uma matéria até muito bem aproveitada

Então eu pergunto a cada um de vocês nesse momento
O que seria do nosso povo e da nossa grandiosa nação
Se não fosse os professores que sem arrependimento
Se dão sem nenhum receio nessa árdua profissão

Que as vezes tristes trabalham com muita alegria
Sempre buscando dentro de si o melhor para dar
Que vivem com a mente e o coração em sintonia
Tentando até com muito orgulho seu amor demonstrar

Que ao menos hoje nós possamos com gratidão festejar
Esse dia especial a esses profissionais competentes
Que sempre estão buscando seus conhecimentos aprimorar
E sem medir esforços, em prol desse país e de sua gente





segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A Minha Babi


Há tanta alegria estampada
Nesse teu rostinho tão lindo
Foi o que deixou minha vida marcada
Transbordante de amor e carinho

Gabriela, quando tu chegaste
Trouxesse para mim muita alegria
E o meu mundo também deixaste
Com muito mais brilho e harmonia

E a cada novo dia que surge
Onde te contemplo a crescer
Percebo que a minha maior virtude
Foi por amor te deixar nascer

E tem sido para ti minha pequena Babi
Que em especiais transformo meus dias
E sou grata a Deus por te ter aqui
E transformares minha vida em alegrias

E eu sei que hoje a minha vida
Tem reluzido como um filão de ouro
E se a tenho transformada em bendita
É por ser a Gabi, meu rico tesouro

sábado, 3 de outubro de 2009

Sempre Fingindo


Quase todos os versos que escrevo
Traz nas entrelinhas uma certa tristeza
Não é exatamente isso o que eu almejo
Mas é isso o que eu sinto com certeza

Nas frases pode faltar harmonia
Pois nem sempre busco aprimorar
Mas o fato de não ter neles alegria
Não significa que vivo a chorar

Mas é de tristezas em tristezas
Que ainda consigo um pouco sorrir
Não importa se nessa vida há rudezas
Pois nos meus versos não consigo fingir

E tem sido assim a minha existência
Muitas vezes no rosto um riso se abrindo
Mas a minha alma tem por triste permanência
De viver a agonia de estar sempre fingindo

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Um Amigo Perfeito



Como fiquei feliz em rever
O meu querido professor Adriano
Um amigo perfeito para se ter
Um alguém a quem realmente amo

E num lance de retrospectiva
De suas aulas com saudades lembrei
E é sem dúvida pessoa muito querida
Pois foi isso que eu logo constatei

Eu o conheci num grande momento
Quando a minha vida resolvera mudar
E digo sem nenhum constrangimento
Com simplicidade aprendi a lhe amar

Amei esse professor tão espontâneo
E o lado amigo logo se apresentou
E não foi algo apenas momentâneo
Foi uma amizade que logo se firmou

A minha passagem por essa escola
Foi de um verdadeiro aprendizado
Tudo que me aconteceu foi bem na hora
E tive pessoas abençoadas ao meu lado

Professor, bendito dia em que o vi
E eu ainda me sinto aluna e amiga
Pois com você eu muito aprendi
E descobri o valor de uma vida

E hoje ao vê-lo saindo dessa biblioteca
Senti uma dorzinha aqui no meu peito
Mesmo estando com o semblante em festa
Senti-me um pouco triste, não teve jeito

Mas sabemos que a vida é mesmo assim
Porém essa amizade e sincera afeição
É algo muito forte dentro de mim
O que deixa muito feliz meu coração

Obrigada por ter acontecido na minha vida
E a ela ter sempre contribuído para crescer
Hoje da vida sou também muito agradecida
Por ter no meu aprendizado,simplesmente você
 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios