quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Nada Importa


As vezes na brisa que sopra lentamente
Um perfume suave me lembra você
Fecho os olhos e as imagens suavemente
Me recorda momentos sem eu querer

Foram momentos para mim tão perfeitos
Que bem sei ser impossível mitigar
Pois cada lembrança preenche meu peito
E então só me resta de saudades chorar

E para cada momento assim vivido
Minha mente atordoa ao relembrar
Serão tempos jamais esquecidos
Onde eu posso livremente sonhar

E debalde tento dos sussurros fugir
Sussurros que vivem a me atormentar
Eles lembram o tudo que pude usufruir
Quando ao teu lado não precisava sonhar

E essa brisa que as vezes me toca
Me entorpece e me faz assim delirar
E sinto que mais nada me importa
Se já não te tenho para comigo estar


Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios