terça-feira, 9 de agosto de 2016

EU ABOMINO




A cada dia que passa bem mais eu percebo
De como há pessoas que gostam de julgar
Talvez por isso eu ainda tenha tanto medo
E sempre evito de estranhos por amigos aceitar

As vezes são pessoas frívolas e no meu entender
Bem mais que isso... Mal caráter, essa é a  verdade
Julguem os outros por seu modo sujo e fútil de viver
E esse tal de Mylord devia se envergonhar da idade

Não dou ousadia e sequer isso me passa pela mente 
Pois entendo que o meu direito não o dou a ninguém
Mas surge um ser agindo como um decrépito doente
Se achando no direito de desrespeitar-me indo mais além

Maldito sejas... Asqueroso, torpe, ignóbil e vil criatura
Que em maldita hora se fez amigo (mas só se for do diabo)
Que desconhece a palavra respeito e até mesmo amizade pura
Mas um verme como você... Eu abomino, ou melhor, esmago


Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios