sexta-feira, 24 de junho de 2016

DOLOROSA AUSÊNCIA


Partiste de modo tão rápido e também sem dor
Mas a tristeza que em mim ficou é inevitável
Não mais vou te alcançar nem falarei do amor
Nosso último projeto, hoje tão inalcançável

Te foste e nem sequer houve tempo pra despedidas
Mas retive na memória teu último e lindo sorriso
Te foste sim, mas com certeza nunca serás esquecida
E tenho a certeza que tristeza seria por ti proibido

Minha amada irmã Georgete, há tanto para recordar
No som do teu riso contagiante que ecoa ao vento
No vento da alegria que tão bem soubeste repassar
Que lembrarei não importando por quanto tempo

Serás sempre o perfume que me levará de volta à infância
Não te perderei para as muitas e voluntárias lembranças
Que surgirão nos momentos de recordações em abundância
Principalmente daquela nossa época de traquinas crianças

Mesmo sentindo a tua dolorosa ausência prosseguirei
Nessa minha caminhada tão cheia de percalços e solidão
E terei tempo suficiente para refletir no que não mais direi
Pois jã não precisarás ouvir o que deixei dito ao teu coração

Nenhum comentário:

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios